A Fé e o medo.

joyful and relaxed young woman with her eyes closed enjoying her time outdoors.side view, sunset time.

Existe um tema que é transversal a quase todas nós: o medo.

Todos os Programas de Coaching que desenvolvo passam pela fase do medo.

Sim, ele tem de ser identificado mais cedo ou mais tarde. As minhas Clientes sentem necessidade de falar no medo, e isso pode acontecer em qualquer momento de um Programa de Coaching. Mas ele está lá bem presente nas nossas vidas: quer seja o medo de mudar de emprego, o medo de dizer o que se pensa, o medo do que os outros possam pensar de nós, o medo de perder alguém, o medo de chegar tarde… Enfim. Quer mais exemplos?

Você também deve ter os seus medos, todas temos. E ainda bem que os temos, se não faríamos coisas descabidas, como por exemplo saltar das pontes a acreditar que conseguiríamos voar. Ainda bem que temos medo! Este medo é saudável.

O pior é quando o medo consegue assumir um papel de sabotador na nossa vida.

O pior é quando deixamos de ser nós próprias por causa do medo, quando deixamos de fazer certas coisas porque temos medo, mesmo que sem nenhuma razão aparente que o justifique.

O trabalho de um Life Coach passa por aqui: encontrar os medos, percebê-los, e depois aplicar uma série de ferramentas que permitam aos Coachees (Clientes) saber viver com o medo, e trabalhá-lo no sentido de não permitir certas limitações. Não existe nenhum botão mágico, é um trabalho que o Coah e o Coachee fazem em conjunto.

No entanto tenho uma pergunta para si: Tem fé? Fé em si, ou em alguma coisa?

O medo e a Fé podem trabalhar em conjunto, já pensou nisso? O medo não tem de ser algo mau na nossa vida. E pode sim acompanhar a Fé em nós próprias. “Ok, eu tenho medo de não conseguir, se não tentar nunca vou saber! E se der certo, reforço a minha força, o meu poder, e a minha auto-estima e auto-confiança”. Já experimentou? Quer experimentar? O que a impede? O medo, certo? Decida o que quer fazer do medo, que peso lhe quer dar na sua vida. Quer chegar aos 80 anos e dizer que não viveu esta ou aquela experiência por causa do medo? Quer mesmo sentir arrependimento quando já não há mais nada a fazer?

Trate os seus medos com carinho, e não fuja deles. Ao encarar os seus medos está também a trabalhar a sua Fé nas suas capacidades. A reforçar a fé em si própria, a reforçar a sua auto-estima e a sua auto-confiança. Seja dona dos seus medos, e não deixe que os seus medos sejam donos de si, e da sua vida, e muito menos da sua felicidade.

Leave a comment

Abrir o chat
Como posso ajudar?
Olá! Como posso ajudar?